© Direitos Reservados

Os Pregões no Temporário do Bolhão

27 de fevereiro de 2019

No último sábado, 23 de fevereiro, o Mercado Temporário do Bolhão assistiu à Tertúlia “Pregões do Bolhão”. Num evento promovido em colaboração com a Divisão Municipal de Património Cultural da CMP, debateu-se o uso de pregões no comércio tradicional, e em especial no Mercado do Bolhão.

 

O professor João Carlos Brito lado a lado com a Ana Maria, da Peixaria do Bolhão, fizeram ecoar gargalhas e boa disposição. Esta conversa foi moderada pela Diana Cunha. Juntos debateram as tradições e as histórias que nos relembram que a alma do Bolhão não está no edifício, mas nas gentes que constroem a imagem que temos deste Mercado secular.

 

O pregão é originalmente uma forma do vendedor publicitar um produto diretamente junto do potencial cliente. Com uma construção frásica com base na repetição, os pregões são entoados de forma ritmada, quase musical.

 

No Mercado do Bolhão, o pregão sempre teve um tom especial e característico, e o Mercado é ainda hoje um espólio imaterial privilegiado, desta estratégia de venda.

 

O pregão já não é uma necessidade e tornou-se quase uma brincadeira, pois foi ultrapassado por outras formas de interagir com o cliente. E é esse o verdadeiro motivo pelo qual já não é tão ouvido como antes.

 

Porém, tal como o edifício do Mercado do Bolhão, que está atualmente a passar por um processo de restauro e modernização, todas estas tradições de oralidade são de preservar e homenagear.

 

É por isso mesmo que nos emocionamos ao recordar o Mercado do Bolhão original, as suas histórias, as suas gentes, e a sua alma portuense. Cabe-nos a todos a preservação destas tradições, e levá-las novamente de regresso à sua casa original, no futuro.

 

 

Fique informado sobre as atividades do mercado.

© 2018 • Todos os direitos reservados.