Primeira Edificação

1 de janeiro de 1837

As origens do Mercado do Bolhão, um dos edifícios mais emblemáticos da cidade do Porto, remontam a meados do século XIX, quando a Câmara do Porto decidiu construir uma praça em terrenos adquiridos à Igreja. Nesta altura, por ordem do arquiteto Joaquim da Costa Sampaio Lima, eram atribuídos os lugares para o “Mercado Interno do Bolhão".

 

O primeiro projeto conhecido para o mercado data de 1837 e é da autoria do arquiteto Joaquim da Costa Lima Júnior, que desenha uma praça retangular, dividida internamente em quatro quarteirões delimitados por árvores com uma escadaria a Norte, que liga à Rua de Fernandes Tomás. No projeto original estava prevista a construção de uma cobertura metálica no pátio interior que não chegou a ser feita. Funcionalmente, o comércio tradicional de estabelecimento inseria-se na parte exterior do edifício, mantendo-se no interior o comércio espontâneo de mercado.

 

O nome "Bolhão" deve-se à existência, no terreno onde o edifício foi implementado, de um regato que, ao atravessar um lameiro entre a Rua Formosa e a Rua de Fernandes Tomás, formava uma enorme bolha de água. Nas imediações do terreno existia já uma bica, designada, precisamente, de Fonte do Bolhão. 

Fique informado sobre as atividades do mercado.

© 2018 • Todos os direitos reservados.